Páginas

Igreja Evangélica Luterana do Brasil – Cristo Para Todos - 107 anos - 2012 - FUNDAMENTANDO

Igreja Evangélica Luterana do Brasil – Cristo Para Todos - 107 anos - 2012 - FUNDAMENTANDO

PROGRAMA CRISTO PARA TODOS

PROGRAMA CPT. Novo programa da IELB. Entrevistas, mensagens de esperança e música. Tudo em alta definição.

Programa CPT

Loading...

quinta-feira, 2 de junho de 2011


PARADOXOS
No dicionário está assim: “Opinião contrária à comum; contra-senso, contradição.” Facilitou as coisas? Não! Vamos então mostrar alguns exemplos.
O Brasil vai sediar em 2014 a copa do mundo, os brasileiros vibraram muito quando nosso pais foi escolhido. Eu gosto muito de futebol e fiquei muito feliz, uma oportunidade única de, quem sabe assistir a uma copa do mundo ao vivo.
Porém, na sexta-feira, 01/04/2011 mudei de idéia quanto a tudo isso. Assisti ao Globo Repórter o caos da saúde pública no Brasil. E vi o desespero de uma médica tentando salvar uma criança, a pequena Ruth de apenas 1 ano e 4 meses, a médica de mãos atadas por falta de recursos e equipamentos, num hospital lotado. A mãe presenciando a morte de sua filha sem poder fazer nada.
Este, apenas um exemplo de vários, situações desumanas, crianças tomando soro de pé, pessoas morrendo na porta dos hospitais.
Mas vocês devem estar se perguntando: O que isso tem haver com a copa de 2014?
Eu digo. O presidente da CBF Sr. Ricado Teixeira, prometeu que a copa do mundo de 2014 seria realizada com dinheiro de iniciativa privada. Porém, o que temos na prática é bem diferente, hoje, segundo o Tribunal de Contas da União, 98,5% dos gastos com a copa de 2014,( hoje orçado em 23 bilhões de reais) sairão de empresas governamentais (Caixa Econômica Federal, BNDS e Infraero). Só lembrando que os jogos pan-americanos do Rio foram orçados em 400 milhões e foram gastos 4 bilhões de reais.
Ou seja, talvez não chegue a 10 vezes mais, mas pode chegar a uns 100 bilhões de reais no fim das contas o preço da copa 2014 no Brasil. Valor que vai sair de nosso bolso, do imposto que pagamos.
Enquanto que para este ano de 2011 na saúde o orçamento chega a 77 bilhões de reais. É um valor considerável, mas insuficiente. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o Brasil investe apenas 5,4% de seus recursos na saúde. De 198 países, o Brasil ocupa o 169º lugar em investimentos na saúde. Levando-se em conta que o brasileiro pagou 1,2 trilhões de reais em impostos no ano de 2010.
O país do futebol não é o país da saúde!
Isso nos faz lembrar do Império Romano, o pão e o circo. Enquanto o povo era massacrado pelos altos impostos recebiam do governo pão e espetáculo com gladiadores se matando nas arenas, onde o povo esquecia a servidão com aquele espetáculo sombrio.
Enquanto se pretende gastar horrores com a copa de 2014, (mas não se esqueça, com dinheiro do nosso bolso) construir estádios moderníssimos e caríssimos, num alto padrão de qualidade exigido pela FIFA, para realização de no máximo 5 jogos em cada estádio. Enquanto isso, vemos pessoas morrendo por falta de recursos nos hospitais caindo aos pedaços.
O Artigo 196 da Constituição Federal de 1988 (Título VIII/Da Ordem Social/Capítulo II
Da Seguridade Social/Seção II/Da Saúde), diz assim: “A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação.” Essa é a lei, que está na constituição, o problema, o paradoxo é que o governo não cumpre a própria a lei que criou. O sistema está um caos
Meus amados do fundo do coração, trocaria as 5 copas e todas as outras pela frente, para não ver mais uma criança perder a vida por falta de atendimento ou recursos nos nossos hospitais sucateados, que não tem um órgão como a FIFA para cobrar qualidade máxima.
O país do futebol, não é o pais da saúde, da educação, da segurança, da justiça...