Páginas

Igreja Evangélica Luterana do Brasil – Cristo Para Todos - 107 anos - 2012 - FUNDAMENTANDO

Igreja Evangélica Luterana do Brasil – Cristo Para Todos - 107 anos - 2012 - FUNDAMENTANDO

PROGRAMA CRISTO PARA TODOS

PROGRAMA CPT. Novo programa da IELB. Entrevistas, mensagens de esperança e música. Tudo em alta definição.

Programa CPT

Loading...

quinta-feira, 15 de março de 2012

A CRUZ VAZIA OU CRUCIFIXO

crucifixo

O que representa melhor o amor de Cristo no Luterananismo? A resposta de muitos pode ser: “O amor de Cristo no luteranismo é representado pela cruz vazia…” Não há nada errado nisso, mas o “vazia” não é um símbolo Luterano em contraste com o crucifixo. Aliás, o crucifixo é já há muito tempo usado no luteranismo.


O Crucifixo não é um símbolo da Igreja Católica? A cruz vazia não seria um símbolo melhor para o luteranismo. Como a Igreja Luterana sente-se a cerca de usar o crucifixo na Igreja? (Crucifixo é uma cruz com a imagem de Cristo)

Um erro comum entre alguns luteranos é a opinião que o crucifixo, ou o uso do crucifixo é uma prática exclusiva católica. A história do Luteranismo mostra que o crucifixo era algo regular e usado com frequência nos cultos luteranos e na vida devocional na época de Lutero e durante o período da Ortodoxia Luterana. O crucifixo não é uma exclusividade da Igreja Católica Romana. Muitos luteranos e congregações luteranas usam crucifixos.

O luteranismo sempre considerou o crucifixo como uma forma de lembrar o sacrifício que Jesus Cristo fez por nós e pela nossa salvação, na cruz do calvário. O crucifixo traz-nos a memória as palavras do apóstolo Paulo: “Nós pregamos o Cristo Crucificado”. ( 1Co 1.23)

Embora não haja nada de “errado” com a cruz vazia, a prática de usa-la nos altares das congregações luteranas vem de fontes não-luteranas. Na época da reforma, existia um conflito entre Luteranos e Cristãos Reformados, sobre o papel que pinturas, quadros, estátuas e afins desempenhavam na Igreja. Luteranos permaneceram firmes com os cristãos históricos de que o uso de tal arte na Igreja não era errado, e era de grande ajuda para manter o foco das verdades da Palavra de Deus, e não há verdade maior do que a morte de Jesus Cristo, nosso Senhor, para a salvação da humanidade.

A “cruz vazia” não é um símbolo da ressurreição de Cristo, como muitos dizem, pois a cruz estaria vazia da mesma forma, mesmo se Cristo não tivesse ressuscitado. O que devemos tem em mente aqui é que ambos, a “cruz vazia” e o crucifixo, simbolizam a mesma coisa: a morte de Cristo, nosso Senhor pela nossa salvação e pela salvação do mundo. Muitos tem o sentimento de que o crucifixo simboliza essa verdade com mais clareza. Essa tem sido a opinião tradicional do luteranismo histórico.

Alguns luteranos começaram a tirar crucifixos durante o período do Pietismo Luterano, que rejeitou muito da doutrina luterana e consequentemente, muitas práticas de culto luteranas. Naquele tempo, pietistas luteranos, ao contrário da posição clara de Lutero e dos primeiros luteranos, afirmavam que símbolos como os crucifixo eram errados. Esta nunca foi a visão do luteranismo histórico. Em alguns países, os luteranos sentiram-se pressionados a “encaixar-se” no meio dos cristãos reformados. Isso significa para alguns luteranos, livrar-se de coisas como os crucifixos, vestimentas e outras coisas tradicionais da liturgia luterana. É triste quando alguns luteranos são levados a sentirem-se mal a respeito do seu luteranismo por membros de igrejas que ensinam de forma errada a Palavra de Deus e que não compartilham a confissão e prática clara da verdade e da palavra de Deus.

O luteranismo sempre reconheceu que o uso de qualquer símbolo (mesmo a cruz vazia) pode transformar-se em idolatria, se de alguma forma, as pessoas são levadas a crer no “poder da cruz”, ou que a pintura ou representação de uma cruz tem o poder, de por si só, levar-nos a ter um relacionamento com Cristo e com Seu Evangelho. Qualquer uma das oferendas de Deus ao seu povo, podem ser transformados em algo mau e idólatra.

Luteranos nunca acreditaram que banir ou limitar arte sacra nas Igrejas é a forma mais correta de prevenir o seu mau uso. Mas, acreditamos que o ensino certo e o seu uso correto é a melhor forma de usa-la. E desta forma, manter a liberdade que temos em Cristo em usar todas as coisas para glória e honra de Deus. Desta forma, muitos luteranos usam e gostam de crucifixos como um lembrete de como Cristo sofreu e morreu.

Usar o crucifixo, a cruz vazia ou qualquer outro símbolo na Igreja não é contrário a Palavra de Deus ou às confissões Luteranas. Por esses símbolos somos lembrados das grandes coisas que Deus fez por nós. Precisamos cuidar para não rapidamente livrar-nos de todos os símbolos pensando que são de uso exclusivo da Igreja católica. Antes, aprender a usar de forma correta e como foram usados na história de nossa Igreja.
Na liberdade cristã, nós usamos ambos, o crucifixo e a cruz vazia e não deveríamos julgar ou condenar os outros por usar ou não usar este símbolo do sacrifício de nosso senhor pelos nossos pecados.

Algumas citações de Martinho Lutero a cerca dos crucifixos, imagens e fazer o sinal da cruz:

“O costume de segurar um crucifixo ante uma pessoa que está a morrer, manteve muitos em sua fé cristã e fez com que eles morressem na fé no Cristo crucificado.” (Sermões sobre o evagelho de João, capítulos 1-4, 1539 – Obras de Lutero, Volume XXII, 147)

“Era uma boa prática a de segurar um crucifixo de madeira em frente aos olhos de uma pessoa que estava a morrer, ou de coloca-lo em suas mãos. Isto trouxe o sofrimento e a morte de Cristo à mente das pessoas e confortava o moribundo. Mas os outros, que se fiavam em suas boas obras, foram afastados de Cristo.” (Sermões sobre o evagelho de João, capítulos 6-8, 1532 – Obras de Lutero, Volume XXIII, 360)


Quando ouço falar de Cristo, a imagem de um homem pendurado numa cruz materializa-se em meu coração., assim como a minha imagem naturalmente aparece na água, quando olho para dentro de uma poça d’agua. Se não é pecado, mas é bom, ter uma imagem de Cristo em meu coração, por que haveria de ser te-la em meus olhos? (Contra os santos profetas, 1525 – Obras de Lutero, volume 40, 99-100)

IMAGENS E ESTÁTUAS DE SANTOS

Onde quer que imagens ou estátuas são feitas sem idolatria, então, tal não é pecado. (Contra os santos profetas, 1525 – Obras de Lutero, volume 40, 86-88)

Mas imagens para memória e testemunho, como crucifixos e imagens de santos são tolerados…e não só devem ser tolerados, mas para o bem da memória e testemunho, devem ser honrados. (Contra os santos profetas, 1525 – Obras de Lutero, volume 40, 91)

SINAL DA CRUZ

Oração da manhã
Pela manhã, quando acordares, faça o sinal da cruz e diga: em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém….

De noite, quando for dormir, faça o sinal da cruz e diga: em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém… (Catecismo Menor, 1529: Como o pai de família deve instruir a sua família a orar)

Paul T. McCain
Tradução e adaptação: Rev. Genivaldo Agner





Nenhum comentário: